Review: Sons of Anarchy

Sons of Anarchy

Sons of Anarchy foi uma série bem sucedida do canal FX, ao longo de suas 7 temporadas que com certeza vai fazer muita falta, mas como todo show, uma hora tem que chegar o fim, e isso Kurt Sutter (produtor, diretor e escritor da série, além de dar as caras no elenco secundário, porém, não menos importante na pele de “Big” Otto Delaney) soube fazer de maneira épica.

A série começa simples, contando a vida do clube de motociclistas centrado no personagem de Charlie Hunnam (Jackson “Jax” Teller) quando descobre algumas anotações de seu pai, tentando alertar ao filho que o caminho que o clube estava levando seria perigoso, e em vários momentos Jax tenta tirar o clube da ilegalidade, porém suas tentativas são por vezes falhas, graças as atitudes de Clay Morrow (Ron Perlman), que não segue a mesma linha de pensamentos tanto de Jax como de seu pai, sendo um dos fundadores, Clay é o presidente do clube e por diversas vezes sempre visa o dinheiro e a coisa mais fácil, porém mais perigosa.
No meio disso tudo, Jax teme que no futuro seu filho passe pelas mesmas situações que ele e seu pai passaram, esse também é um dos motivos para querer por o clube na linha.
Sons of Anarchy começa meio tímido, com alguns clichês básicos, uma certa impunidade com o clube onde por várias e várias vezes eles saem ilesos sem muitos danos e sempre estão acima da lei, coisa essa que muda com o passar dos episódios, e aqueles pequenos “pepinos” se tornam uma imensa dor de cabeça para todos no clube, chega momentos até que parece que não há mais saída pra aquilo tudo, enquanto conseguem se livrar de um problema outro maior aparece, seja com os clubes rivais, a própria força tarefa ou até mesmo com grandes gangues e pessoas influentes fazem com que todos virem de ponta a cabeça.

Sons of Anarchy também conta com um elenco de mão cheia, ótimos atores e suas atuações fazem com  que você se apegue aos seus personagens ou até mesmo que os odeiem em uma maneira extrema, cada um de um jeito diferente, com um pensamento diferente. Quando o assunto é o clube todos são uma grande família, a sintonia e a união são o que mais comove na série, um verdadeiro sentimento de amizade onde qualquer um chegaria ao ponto de matar ou morrer pelo outro.
A série ganha muitos pontos no quesito Drama e ação que estão sempre lado a lado em cada episódio, a cada temporada, sem contar o que todo fã de moto gosta, as corridas e perseguições são impecáveis, misturando isso tudo é um prato cheio pra quem gosta desse estilo de show. Quem não fica atrás também é o quesito trilha sonora, as musicas são bem escolhidas, tem musica para todos os momentos, mas o que mais chama atenção nas trilhas sonoras são principalmente as de final de episódio ou até mesmo final de temporada, cada musica parece ser escrita pra aquele momento, aquela tensão ou tristeza faz com que cada momento da série seja lembrado, e sempre será lembrado pra aqueles que acompanharam.

Related posts

O.V.O.S – Zero kara Hajimeru Mahou no Sho

O.V.O.S - Zero kara Hajimeru Mahou no Sho

Sinopse: Apos a descoberta da bruxaria, a igreja começa uma incansável caçada as bruxas. Nosso herói um ser meio humano meio animal chamado de bestial discriminado e com sua cabeça a premio entre os humanos, encontra simpatia e respeito em uma bruxa que deixou seu covil para procurar por um...

O.V.O.S – Punho de Ferro – Netflix

O.V.O.S - Punho de Ferro - Netflix

“Quinze anos depois de ter sido dado como morto, Danny Rand ressurge. Com a força do Punho de Ferro, ele espera recuperar seu passado e cumprir seu destino.” Após um único episodio já podemos perceber que as criticas anteciparam uma coisa inexistente, se os episódios seguintes possuírem o mesmo...

The Flash: Vilão da 4º temporada não será um velocista

The Flash: Vilão da 4º temporada não será um velocista

Bom, após três temporadas consecutivas do Velocista Escarlate enfrentando velocistas como os vilões principais das tramas, tudo indica que no quarto ano da série isso vai sofrer alterações. E a notícia vem diretamente do produtor da série Andrew Kreisberg, durante um evento com as séries de...

Leave a comment